Seguidores

domingo, 18 de maio de 2008

Cannes 2008, Blindness e Gael

Pôster oficial da 61ª edição do festival (Foto: Divulgação) Entre os dias 14 e 25 de maio, todos os olhos do cinema mundial estarão voltados para um só lugar: o Festival de Cannes, considerado o mais importante da sétima arte.
O lançamento do aguardado "Ensaio sobre a cegueira", do diretor brasileiro Fernando Meirelles, foi escolhido para a abertura da programação, na quarta-feira (14).
Entre os 22 filmes que disputam a Palma de Ouro ainda estão os novos trabalhos de outros grandes diretores, como Clint Eastwood, Wim Wenders, Steven Soderbergh e Walter Salles.
Fora da competição, o festival também será palco de muitas estréias mundiais, incluindo "Indiana Jones e o reino da caveira de cristal", de Steven Spielberg, e "Vicky Cristina Barcelona", de Woody Allen, em que Scarlett Johansson e Penélope Cruz contracenam.

Notícias
17/5/2008
13h56 - Em Cannes, golpes de Van Damme ganham flashes
13h46 - "Duas é demais", diz Woody Allen sobre ménage
12h42 - Tema de documentário, Mike Tyson faz pose para fotógrafos
11h35 - Atores fazem minuto de silêncio por vítimas de tremor na China
10h11 - Woody Allen e Penélope Cruz divulgam 'Vicky Cristina Barcelona'
8h44 - Walter Salles e atores de 'Linha de passe' acompanham exibição
8h28 - Walter Salles marca golaço em Cannes

16/5/2008
15h24 - Bono Vox aparece no tapete vermelho de Cannes
14h53 - Walter Salles leva o futebol brasileiro a Cannes neste sábado
14h34 - Walter Salles corre contra o relógio; leia entrevista
11h27 - Harrison Ford desembarca em Cannes
8h53 - Cannes amanhece debaixo de chuva
8h26 - ‘Un conte noël’ traz gosto amargo ao 3º dia

15/5/2008
20h53 - Mão pesada de ‘Hunger’ abre mostra paralela
17h06 - Se cuida, Indiana: Jack Hunter vem aí
12h15 - Dustin Hoffman: ‘eu ou o Brad, Angelina!’
11h08 - Angelina Jolie promete ajuda à China
10h58 - Jolie desfila barrigão de gêmeos em Cannes
7h24 - Rodrigo Santoro defende o Brasil e promove 'Leonera'

14/5/2008
20h07 - Palmas para a a ‘valsa com Bashir’
16h15 - Tem um ingresso aí, tio?
14h01 - Julianne Moore: loira em nome do cinema
10h55 - Em coletiva, Sean Penn rebate críticas ao júri
9h24 - Fernando Meirelles quebra o gelo após sessão tensa
8h11 - O cinema não está menos político’, diz presidente do Festival de Cannes
8h08 - 1968: o ano em que o Festival de Cannes parou
7h50 - Fernando Meirelles abre Festival de Cannes nesta quarta-feira

13/5/2008
14h31 - ‘Não vou entrar neste fla-flu’, diz Meirelles sobre briga por prêmio
10h38 - Festival de Cannes recebe últimos preparativos
9h23 - Dez anos após ‘Central do Brasil’, Vinícius de Oliveira volta ao cinema


12/5/2008
13h - Filme sobre a Velha Guarda da Portela é selecionado para Cannes

Alice Braga, Gael García Bernal e Julianne Moore agitam Cannes. Trio integra o elenco de 'Ensaio Sobre a Cegueira', filme de Fernando Meirelles, que abriu o festival nesta quarta.

Gael García Bernal sobre a fama de sex symbol: ‘É muito estranho’ ‘Me surpreende ver que há pessoas que ficam com a mão trêmula quando me conhecem’, diz o ator de ‘O Passado’.

Gael García Bernal prestigiando a culinária brasileira em São Paulo

17/05/2008 - 11h01 Meirelles contabiliza "80% de críticas negativas" a "Cegueira"

SILVANA ARANTES

da Folha de S.Paulo, em Cannes


Três dias após a exibição de "Ensaio sobre a Cegueira" na abertura do Festival de Cannes, o diretor Fernando Meirelles contabilizava, ontem, "80% de críticas negativas" a seu filme.
Meirelles passou a ouvir com freqüência a provocação: "É cegueira da crítica?". A resposta do cineasta afasta o confronto: "Não. Sou democrático. Respeito opiniões diferentes".
Mas o diretor não recua da defesa de sua obra. "Há muita experimentação nesse filme. É claro que é mais fácil seguir um caminho conhecido. Mas, por alguma razão, sempre me coloco em situações de risco", diz.
Além das experiências que fez no modo de dirigir "Ensaio sobre a Cegueira", Meirelles cita a escolha do aclamado livro do Nobel de Literatura português José Saramago como outro risco que decidiu correr deliberadamente. "Adaptar um bom livro é sempre considerado um erro. Eu sabia disso. Talvez seja algo suicida em mim."
Saramago assistirá ao filme em sessão privada hoje à noite, em Lisboa. Com a saúde frágil, o escritor foi desaconselhado pelos médicos de viajar até Cannes. "Talvez os médicos soubessem que as críticas iam ser ruins", brinca Meirelles.
Em tom sério, ele volta à questão de se arriscar e cita o "grande apoio" que tem de seus pais. "Desde sempre e ainda hoje eu tive essa sensação de que posso contar com eles, de que há alguém a quem recorrer."
À parte o apoio, Meirelles diz que "o sofrimento é um bom modo de aprender" e que "se há uma questão que o filme propõe é essa: quanto sofrimento é necessário para aprender?".
Com a repercussão em Cannes, o diretor diz ter aprendido ao menos uma coisa: "Se você tem um filme polêmico, não o leve a um festival".
"Ensaio sobre a Cegueira" é um dos 22 concorrentes à Palma de Ouro. O vencedor será conhecido no próximo dia 25.
O filme deve chegar aos cinemas no segundo semestre.
Leia mais
Em Cannes, dramas familiares entram na competição Sean Penn promove em Cannes exibição de filme sobre tsunami Filme francês convence em Cannes com drama familiar Woody Allen decepciona Cannes com "Vicky Cristina Barcelona" Em Cannes, companhias devem anunciar fundo para projetos Cannes aplaude filme argentino com Rodrigo Santoro LIVRARIA: Série ensina inglês, alemão e outras línguas em 15 minutos ao diaLivraria
Livros explicam o cinema e ajudam a escolher os melhores filmes para ver Livro revela as maiores gafes do cinema e aponta mais de 3 mil erros em filmes famosos Sete apaixonados por cinema revelam quais filmes levariam para uma "ilha deserta" Especial
Leia o que já foi publicado sobre o Festival de Cannes Leia o que já foi publicado sobre Fernando Meirelles Leia o especial sobre o 61º Festival de Cannes

Fontes: Site da EGO (Globo)
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u402872.shtml
http://ggb.fan-sites.org/

Um comentário:

Bárbara disse...

Será mesmo que "Vicky Christina Barcelona" tá tão decepcionante assim? Acho que o pessoal devia ser mais tolerante com Woody Allen, afinal, mesmo com 72 anos o cara faz um filme por ano. Mesmo nesse rítmo e com essa idade ele ainda faz filmes muito melhores do que a maioria que são feitos hoje.

Também é maravilhoso constatar que o cinema latino está ganhando, a cada edição de Cannes, seu devido espaço!